Twitter Facebook YouTube

CUT MG > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > CUT/MG CONSTRÓI JORNADA DE LUTAS

CUT/MG constrói Jornada de Lutas

19/04/2017

Ações e mobilizações, que incluem a greve geral, são definidas para o enfrentamento e derrota da reforma da Previdência e da reforma trabalhista

Escrito por: CUT/MG

Em Plenária realizada na tarde de terça-feira (18),  na sede da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG), dirigentes de entidades CUTistas e dos movimentos sociais acertaram os detalhes das próximas ações contra as reformas da Previdência e trabalhista e contra a terceirização que antecederão o 28 de abril, dia da greve geral, e o 1° de Maio. Estão programadas atividades nos dias 21 (Dia da Inconfidência, em Ouro Preto) e 26 (Dia de Diálogo e Agitação, com panfletagens e mobilizações na região metropolitana e interior). Representantes de sindicatos também relataram como está sendo construída a paralisação das categorias em todo o Estado de Minas Gerais.

No dia 28, os manifestantes se concentrarão, às 9 horas, na Praça da Estação.  Eles seguirão em marcha para a Praça Sete, onde se unirão às outras centrais sindicais. A passeata seguirá pela Avenida Afonso Pena e passará em frente à Prefeitura de Belo Horizonte. O restante do trajeto será definido em novas reuniões.

A adesão à greve geral foi aprovada por várias categorias. Entre elas estão trabalhadoras e trabalhadores dos Correios, metroviários, eletricitários, petroleiros, servidores públicos municipais de Belo Horizonte e outras cidades do interior, rodoviários da capital e região, bancárias e bancários de BH e região e Juiz de Fora, metalúrgicos, policiais rodoviários federais, educadoras e educadores das redes estadual e municipal, servidores dos serviços de abastecimento de água e saneamento, técnicos-administrativos Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFMG), do Centro Federal de Ensino Tecnológico (Cefet-MG) e da Universidade Federal dos Vales de Jequitinhonha e Mucuri (IFVJM).

“Vamos parar Minas Gerais inteira. As regionais da CUT estão articulando, com os sindicatos, federações, a paralisação total. O clima já está criado para a greve geral. Não vamos aceitar retirada de direitos. Não vamos admitir as reformas da Previdência e a reforma trabalhista. No dia 28, vamos parar tudo. No dia 21, estaremos em Ouro Preto para fazer o ato contra a pauta golpista. No dia 26, Dia de Diálogo e Agitação, estaremos nas estações, nos bairros, nas ruas para panfletar e dialogar com a população”, disse o secretário-geral da CUT/MG, Jairo Nogueira Filho.

“Discutimos o dia 28 de abril em assembleia. As pessoas estão questionando as reformas e a adesão foi total. Para nós é importante que a marcha passe pela prefeitura, pois estamos no enfrentamento com o governo municipal, que ofereceu reajuste zero para a categoria e vem atropelando acordos”, disse Fábio Maia, diretor do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel).

“Nós estaremos parados no dia 28. Nossa greve vai começar às 22 horas do dia 26, conforme foi aprovado em assembleia”, afirmou  Robson Gomes Silva, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios e Telégrafos e Similares de Minas Gerais (Sintect-MG). “Os técnico-administrativos de quatro instituições vão aderir à greve. A Fasubra chamou a greve geral em todo o Brasil. Os professores e os estudantes também estão discutindo a adesão e vão se reunir no dia 24. Na quinta-feira, 20, vamos realizar a assembleia de organização”, relatou Cristina del Papa, coordenadora-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Instituições Federais de Ensino (Sindifes).

“Estamos realizando assembleias nos locais de trabalho e vamos ter, no dia 25, uma assembleia geral para acertar os detalhes finais da paralisação do dia 28”, disse Sérgio Leôncio, diretor do Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindimetro-MG). “Nossa diretoria deliberou pela greve no dia 28 e estamos discutindo a paralisação com a categoria”, afirmou Valquíria Aparecida Assis, do Sindicato dos Economistas de Minas Gerais (Sindecon-MG).

“Vamos nos reunir no dia 20 (sexta-feira) para organizar a greve e tirar encaminhamentos e já convocamos a categoria para o ato do dia 28, na Praça da Estação”, disse José Maria Santos, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos do Estado de Minas Gerais (Sindágua-MG).

“Aprovamos o estado de greve, para Belo Horizonte e Contagem, em Plenária no dia 13 e convocamos para outra Plenária no dia 25. A FEM-MG/CUT entregou, em conjunto com as outras federações de metalúrgicos, um documento comunicando o estado de greve”, relatou Stefanio Marques, representando o Sindicato dos Metalúrgicos de Belo Horizonte, Contagem e Região.

Petroleiros

Petroleiros da Regap, Termelétrica Aureliano Chaves e Transpetro aprovaram, quase que por unanimidade, a participação da categoria na greve de 24 horas convocada pelas centrais sindicais para o dia 28 de abril em todo o País.

As assembleias na Grande BH tiveram início no último domingo (16) e foram encerradas nesta quarta-feira (19), em um ato conjunto com os trabalhadores terceirizados da Petrobrás, representados pelo Sitramonti (Sindicato dos Trabalhadores em Montagens Industriais de Minas Gerais), e que também aprovaram a greve.

Nesta quarta, a assembleia contou ainda com a participação do ex-diretor de Exploração e Produção da Petrobrás, Guilherme Estrella, um dos responsáveis pelo descobrimento das reservas de petróleo na camada pré-sal. Ele falou aos petroleiros sobre a atual conjuntura e a importância da greve geral.

A mobilização do dia 28 de abril é contra as reformas do governo Temer, a lei da terceirização e em defesa da Petrobrás, cuja privatização já está acontecendo e, agora, ameaça também unidades em Minas Gerais. Em Belo Horizonte, a concentração terá início a partir de 9h, na Praça da Estação.

Montes Claros e Juiz de Fora

Ainda nesta quarta-feira (19) e quinta-feira (20) estão sendo realizadas assembleias sobre a greve do dia 28 de abril na Usina de Biodiesel Darcy Ribeiro, em Montes Claros, e na Termelétrica de Juiz de Fora.

Jornada de Lutas
 
Considerando a necessidade de intensificarmos ainda mais a mobilização e construção da greve geral, a direção plena da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG)  construiu, com a participação dos ramos e sindicatos presentes, a seguinte Jornada de Lutas para o enfrentamento e derrota da reforma da Previdência e reforma trabalhista:
 
11/04 (terça-feira) – Participação na plenária metropolitana da Frente Brasil Popular, 19 h, Centro de Referência da Juventude, Belo Horizonte.
 
12/04 (quarta-feira) – Plenária das Centrais Sindicais preparatória da Greve Geral, 10 horas, Praça da Estação, Belo Horizonte.
 
18/04 (terça-feira) – Dia Estadual de luta contra as reformas trabalhista e da previdência com as seguintes atividades: Diálogo com a população nas estacoes de metrô Eldorado e Vilarinho, a partir de 6 horas da manhã; Ato na Praça Sete a partir de 10 horas; plenária do movimento sindical, 18 horas
 
19/04 (quarta-feira) – caravanas a Brasília para pressão contra a aprovação da reforma da previdência, organizadas pelos sindicatos de base.
 
21/04 – Dia Estadual de Luta contra o golpe, contra as reformas da previdência e trabalhista. Mobilização de caravanas pelos sindicatos de base.
 
26/04 – Diálogo e agitação preparatórios sobre as reformas da previdência, trabalhista e terceirização em todos os municípios mineiros.
 
28/04 GREVE GERAL, com atos nos municípios. Em Belo Horizonte concentração as 9 horas na Praça da Estação,
 
01/05 – Atos e atividades por sindicatos de base e regionais focando na luta contra a reforma da previdência, trabalhista e terceirização. Em Belo Horizonte participação na Missa do Trabalhador na Cidade Industrial.
  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

RÁDIO CUT
FNDC

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE MINAS GERAIS
Rua Curitiba, 786, 2º andar | Centro | CEP 30170-120 | Belo Horizonte | MG
Fone: (55 31) 2102.1900 / 1916 | www.cutmg.org.br | e-mail: [email protected]